Rápida introdução a linguagem C

Uma pequena e rápida introdução a linguagem c

Rápida introdução a linguagem C.

Ela é curta porque o objetivo é suprir o mínimo para você poder praticar os exercícios de lógica de programação.

Se você chegou até esta página por vias externas, veja o índice de lógica da programação para entender melhor a proposta.

Vamos experimentar a linguagem C através do Linux.

Primeiro programa

O programa inicia-rá no bloco da função main.

int main() {
    ..seu código
    ..seu código
    ..seu código
}

Como main é uma função, ela deve sempre retornar algo. Por isso acrescentaremos return 0;.

int main() {
    ..seu código;
    ..seu código;
    ..seu código;
    return 0;
}

E esse "algo" é do tipo inteiro int main() {....

Poderíamos escrever um programa para imprimir "Primeiro programa"

int main (){
    printf ("Primeiro programa\n");
    return 0;
}

Mas printf() é uma função, de onde vem essa função?

Vem do cabeçalho stdio , que é a abreviação de "standar I/O" (input/output).

#include <stdio.h>

int main (){
    printf ("Primeiro programa\n");
    return 0;
}

Digite o código acima em um editor de texto qualquer e depois compile/rode.

Você deve saber como compilar o código no terminal.

Variáveis

A linguagem C é "Case Sensitive", isto é, maiúsculas e minúsculas fazem diferença.

Se declararmos uma variável com o nome soma ela será diferente de Soma, SOMA, SoMa ou sOmA.

Os seguintes nomes são válidos: minhaVariavel, minha_variavel e var1.

Os seguintes nomes são inválidos: minha-variavel e 2var.

Variáveis são espaços alocados na memória do computador.

Tipos

A linguagem C possui diversos tipos, mas para começar basta:

Tipo Tamanho (bit) Extensão (range)
char 8 0 a 255
int 16 -32.768 a 32.767
float 32 3.4e-38 a 3.4e+38
double 64 1.7e-308 a 1.7e+308
void 0  

O tipo char comporta apenas caracteres.

O tipo int comporta os números inteiros.

Os tipos float e double comportam números reais, só que o double é de maior precisão. Também chamamos de "ponto flutuante" e "ponto flutuante de dupla precisão", respectivamente.

Cada tipo de dados possui uma extensão (range) diferente e ocupa um determinado espaço na memória. Inicialmente, isso não é algo com que devemos nôs preocupar.

Declarando Variáveis

Variáveis devem ser declaradas antes do uso. Normalmente, fazemos isso no começo do código.

int main () {
    float valorFracionado , saldo , salarioMinimo;
    char letra , ultimaLetra;
    int entrada1 , entrada2, entrada3;
}

Também podemos declarar e inicializar variáveis.

int main () {
    float saldo = 0.0
    char letra = "a";
    int entrada1 = 9;
}

Operadores...

Artiméticos

Com os operadores artiméticos podemos realizar cálculos matemáticos.

Símbolo Significado
+ adição
- subtração
* multiplicação
/ divisão
% resto da divisão (módulo)

A precedência de operadores é como se segue:

Mas com a ajuda do parênteses () podemos alterar a precedência.

Relacionais

Com os operadores relacionais podemos montar expressões para tomada de decisão.

O resultado de uma expressão é sempre verdadeiro (true) ou falso (false), normalmente colocamos as expressões entre parênteses.

Exemplo:

(100 == 100) // true
(150 == 10)  // false
Símbolo Significado
> maior que
>= maior OU igual a
< menor que
<= menor OU igual a
== igual a
!= diferente de

Lógicos

Com os opradores lógicos podemos montar expressões mais elaboradas, por exemplo:

(valor1 > valor2) && (valor2 > valor3) // (valor1 maior que valor2) E (valor2 maior que valor3)
Símbolo Significado
&& E (and)
|| OU (or)
! negação (not)

Produzindo saída de dados

Saída

Para implementar a "saída" utilizamos a função printf(), ela depende do arquivo cabeçalho stdio.h.

#include <stdio.h>

int main (){
    printf ("Hello, world!\n");
    return 0;
}

A função depende dos operadores de formatação listados abaixo.

Tipo Formato descrição
char %c caraceter
int %d inteiro
float %f ponto flutuante (reais)
char[] %s cadeia de caracteres (string)

Ela (a função) aceita n parâmetros, sendo que o primeiro é sua string (cadeia de caracteres) e os demais dependerão da quantidade de varíaveis utilizadas "dentro" string. Veja a figura abaixo para entender melhor.

Figura ilustrando a função printf

Exemplos:

printf ("%s \n", "A string");                       // "A string"
printf ("%s e um exemplo","Este")                   // "Este e um exemplo"
printf ("Um caractere %c e um inteiro %d",'D',120)  // "Um caractere D e um inteiro 120"
printf ("%f",40.345)                                // "40.345"

O operador %% é um escape para o caracter "%", veja exemplos:

printf ("Teste %% %%")                              // "Teste % %"
printf ("%s%d%%","Juros de ",10)                    // "Juros de 10%"

Entrada

Já a entrada de dados fica por conta da função scanf().

Ela depedende do mesmo arquivo cabeçalho stdio.h e tem o funcionamento muito parecido com a printf().

Os operadores de formatação são os mesmos dos de saída.

Veja um exemplo básico:

#include <stdio.h>

int main()
{
    int numero;
    printf("Digite um numero: ");
    scanf("%d", &numero);

    printf("O numero digitado foi: %d", numero);
}

Ao utilizar a função scanf(), repare que a acrescentamos o operador unário & antes do nome da variável:

scanf("%d", &numero);

Leia agora

Comentários

comments powered by Disqus