O método POST é bem parecido com o método GET visto no artigo anterior. Para quem está acompanhando esta série de artigos não terá grandes problemas para entender o presente artigo. Se acaso você tenha chegado aqui diretamente (sem ter passado pelos demais artigos) eu convido você a ler o artigo anterior.

O primeiro mito em relação aos métodos POST e GET é que o POST é mais seguro que o método GET. Não, ambos são inseguros, pois expõem os dados da requisição. A tendência em achar que o POST é mais seguro é porque ele envia os valores no corpo da mensagem HTTP e não na URL, como é no caso do GET. Mas isso não o torna mais seguro, sequer o torna seguro.

No artigo posterior a este nos veremos com mais detalhes o que é uma mensagem HTTP e você entederá o que é “corpo da mensagem”. Por enquanto vamos nos ater ao básico do método POST.

Como eu estava falando, ambos os métodos são parecidos. Se enviarmos um par “nome=valor” para seu script PHP ele (o script) poderá trabalhar internamente com os valores enviados. A superglobal para o método POST chama-se…

$_POST

Ela também é um array e poderá ser manipulada diretamente (vide artigo anterior).

Se enviarmos nome=valor para o servidor o seu script poderá fazer…

<?php
var_dump($_POST['nome']);

A dificuldade agora é como realizar a requisição com o verbo POST ?

No verbo GET bastava passar o par “nome=valor” junto a URL, exemplo index.php?nome=valor e também vimos algumas estratégias no uso de variáveis com links (âncoras HTML), mas… e agora, como simular uma requisição POST ?

Você terá que utilizar um software específico para seu objetivo.

Normalmente esses softwares são pequenos plugins dentro dos navegadores e são de fácil instalação. No Firefox há vários plugins e no Google Chrome também. Com eles você descobrirá que poderá criar outras requisições além do POST. No começo a gente fica meio perdido na utilização de um desses softwares.

Este artigo será curto mas o exercício que eu estou proprondo a você é grande. E consiste em buscar um software de sua preferência para poder realizar requisições do tipo POST. Após ter instalado no seu navegador o plugin, o segundo passo e criar a requisição POST. Envie alguma variáveis para um script qualquer e observe o processo funcionando.

Esses plugins o ajudarão a debugar seus scripts, mas eles não fazem parte de seu sistema. Em outras palavras, quero dizer que no seu sistema você realizará requisições POST através de formulários web, também é possível fazer isso com JavaScript.

Abaixo vemos a tela do plugin HTTPrequester para Firefox.

Abaixo vemos a tela do plugin Postman para Google Chrome.

Requisição POST através de formulários

Um formulário web pode realizar a requisição POST e essa é a forma mais “natural” encontrada na maioria dos sitemas.

Se você não entende nada de formulários web e tão pouco HTML, sinal vermleho! Para tudo e vai lá dar uma olha nessa coisas.

Caso você não tenha medo de HTML (rsss), seguimos…

<form action="script-para-onde-envio-os-dados.php" method="post">
    <p>
        Name:  <input type="text" name="username" value="João da Silva" />
    </p>
    <p>
        Email: <input type="text" name="email"  value="joao@dasilva.com" />
    </p>
    <p>
        <input type="submit" value="Submit me!" />
    </p>
</form>

Repare na propriedade method! É ela quem definirá o verbo, mas não se empolgue pois ela só aceita dois valores: post e get.

A propriedade action aponta para o seu script de destino, para onde o formulário deve enviar os dados.

Agora você deve estar se perguntando: “Como o formulário vai gerar os pares ‘chave=valor’? “ Boa pergunta! O processo ocorre todo no lado do cliente, ou seja, no Front End. O formulário faz isso através das propriedades name e value de cada controle (input, textarea, etc…).

Um exemplo, o par “chave=valor” gerado pelo controle abaixo será username=João da Silva.

<input type="text" name="username" value="João da Silva" />

Agora é a sua vez, me diga qual será o par “chave=valor” gerado pelo HTML abaixo ?

<input type="text" name="email"  value="joao@dasilva.com" />

Descobriu ? Não vou falar não, faça o teste. Vamos partir para os exercícios.

Exercícios

  1. Crie uma requisição POST através de um software qualquer próprio para isso.
  2. Crie uma requisição POST através de um formulário web.
  3. Tenha a certeza de ter entendido como se forma os pares chave=valor no formulário web.

Comentários

comments powered by Disqus