Python - os.path

Como funcionam as funções basename(), dirname() e os.path.abspath() do módulo os.path.

Neste artigo teremos um peque vislumbre do módulo os.path e suas principais função como

Veremos também as combinações...

os.path.basename()

Se aplicarmos a função split na URL ("path/path".split("/")), teremos uma lista como resposta parecida com esta ['path', 'path']. Em outras palavras, a função basename() separa a URL em uma lista e retorna o último elemento, veja:

url.split("/")[-1]

Exemplo, a URL é separada em lista...

"project/foo.py".split("/")
# ['project', 'foo.py']

Retorna-se o último elemento ([-1]) da lista...

"project/foo.py".split("/")[-1]
# 'foo.py'

Eis a definição na documentação "Return the base name of pathname path. This is the second element of the pair returned by passing path to the function split()".

Dá a impressão que ele pega sempre o último elemento, veja mais exemplos.

os.path.basename("")
# ''

os.path.basename("path")
# 'path'

os.path.basename("path/")
# ''

os.path.basename("path/to")
# 'to'

os.path.basename("path/to/")
# ''

os.path.basename("path/to/project")
# 'project'

os.path.basename("path/to/project/")
# ''

os.path.basename("path/to/project/foo.py")
# 'foo.py'

os.path.basename()
# TypeError: basename() takes exactly 1 argument (0 given)

os.path.dirname()

A função dirname() separa a URL e retorna o "range" que vai do primeiro item até o penúltimo ([:-1]).

url.split("/")[:-1]

O resultado do trecho acima ainda seria uma lista e, no caso, será convertido para string. Mas é obvio que a função faz muito mais que isso.

Exemplo, a URL é separada em lista...

"project/foo.py".split("/")
# ['project', 'foo.py']

Retorna-se o range do primeiro até o penúltimo elemento ([-1]) da lista...

"project/foo.py".split("/")[:-1]
# ['project']

Eis a definição na documentação "Return the directory name of pathname path. This is the first element of the pair returned by passing path to the function split()".

Veja mais exemplos.

os.path.dirname("")
# ''

os.path.dirname("path")
# ''

os.path.dirname("path/")
# 'path'

os.path.dirname("path/to")
# 'path'

os.path.dirname("path/to/")
# 'path/to'

os.path.dirname("path/to/project")
# 'path/to'

os.path.dirname("path/to/project/")
# 'path/to/project'

os.path.dirname("path/to/project/foo.py")
# 'path/to/project'

os.path.dirname()
# TypeError: dirname() takes exactly 1 argument (0 given)

os.path.abspath()

É um "join()" entre o local de execução do script e a URL passada como parâmetro.

Supondo o funcionamento...

abs  = os.getcwd() = "/var/www"
path = "project/index"
return abs + path

Só que path recebe um tratamento que, diga-se de passagem, difere tanto de dirname como de basename. Talvez seja o efeito da função normpath(), como comentado na documentação.

Para ter uma idéia, é como se ele a URL fosse separada em uma lista e retornado todos os elementos desde que não seja "" (string de cumprimento zero). Exemplo:

"path/".split("/")    --> ['path', '']       --> "path"
"path/to".split("/")  --> ['path', 'to']     --> "path/to"
"path/to/".split("/") --> ['path', 'to', ''] --> "path/to"

Eis a definição na documentação "Return a normalized absolutized version of the pathname path. On most platforms, this is equivalent to calling the function normpath() as follows: normpath(join(os.getcwd(), path))".

Veja mais exemplo e repare no acréscimo do pasta home/.

os.path.abspath("")
# '/home'

os.path.abspath("path")
# '/home/path'

os.path.abspath("path/")
# '/home/path'

os.path.abspath("path/to")
# '/home/path/to'

os.path.abspath("path/to/")
# '/home/path/to'

os.path.abspath("path/to/project")
# '/home/path/to/project'

os.path.abspath("path/to/project/")
# '/home/path/to/project'

os.path.abspath("path/to/project/foo.py")
# '/home/path/to/project/foo.py'

os.path.abspath()
# TypeError: abspath() takes exactly 1 argument (0 given)

os.path.abspath(os.path.dirname(""))

Sabemos que abspath é um "join" do caminho absoluto com o caminho (path) passado como parâmetro. Sabemos também que dirname retornará somente a pasta (sem o arquivo).

Estou executando os comandos abaixo na raiz da pasta home, ou seja cd /home.

os.path.abspath(os.path.dirname(""))
# '/home'

os.path.abspath(os.path.dirname("path"))
# '/home'

os.path.abspath(os.path.dirname("path/"))
# '/home/path'

os.path.abspath(os.path.dirname("path/to"))
# '/home/path'

os.path.abspath(os.path.dirname("path/to/"))
# '/home/path/to'

os.path.abspath(os.path.dirname("path/to/project"))
# '/home/path/to'

os.path.abspath(os.path.dirname("path/to/project/"))
# '/home/path/to/project'

os.path.abspath(os.path.dirname("path/to/project/foo.py"))
# '/home/path/to/project'

os.path.dirname(os.path.abspath(""))

O comando acima é o inverso do anterior, se você já sabe o funcionamento de cada um deles não será difícil deduzir o resultado da operação.

Estou executando os comandos abaixo na raiz da pasta home, ou seja cd /home.

os.path.dirname(os.path.abspath(""))
# '/'

os.path.dirname(os.path.abspath("path"))
# '/home'

os.path.dirname(os.path.abspath("path/"))
# '/home'

os.path.dirname(os.path.abspath("path/to"))
# '/home/path'

os.path.dirname(os.path.abspath("path/to/"))
# '/home/path'

os.path.dirname(os.path.abspath("path/to/project"))
# '/home/path/to'

os.path.dirname(os.path.abspath("path/to/project/"))
# '/home/path/to'

os.path.dirname(os.path.abspath("path/to/project/foo.py"))
# '/home/path/to/project'

Leia também

Comentários

comments powered by Disqus